Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Eleições 2020: Santo Expedito do sul necessitou de reforço Policial no dia da votação

Algumas ocorrências marcaram o dia de votação em Santo Expedito do sul. A brigada militar emitiu seu boletim de ocorrências semanal e detalhou os registros até o ultimo domingo, dia 15 de novembro. Houve ocorrências de aglomerações próximo a seções eleitorais no perímetro urbano, além do registro de boletins, foi solicitado reforço policial da PATRAM e também da BPCHOQUE, para conter princípios de confusão. Abaixo consta o boletim policial, com mais detalhes.

 

Lembrando que os fatos e possíveis crimes registrados nos boletins serão investigados.

 

Dia 15 de Novembro de 2020, as 11:15 enquanto a Guarnição da BM acompanhava o Promotor de Justiça Eleitoral responsável pela região, onde estava sendo orientados todos os eleitores, militantes e simpatizantes das duas coligações concorrentes ao pleito eleitoral, para a proibição de permanecerem próximos aos locais de votação durante o período de voto, ou seja até as 17:00, e diante da relutância de algumas pessoas as quais saiam e voltavam próximo das seções 04, e 31, localizadas no salão Paroquial em frente a Rua coberta na Praça Central, sendo necessárias repetidas vezes voltar ao local, e em meio a orientação do Promotor, e na presença da BM um militante de uma das coligações o qual já havia sido orientado, passou a ameaçar um fiscal de uma das seções, sendo de imediato intervido na discussão e confeccionado:
-01 BOTC (Boletim de Ocorrência de Termo Circunstanciado).

Dia 15 de Novembro de 2020, as 16:00 a guarnição de Serviço da BM local, solicitou apoio de viaturas próximas do município, devido a desobediência de militantes e simpatizantes das duas coligações a respeito das orientações repassadas pelo Promotor de justiça responsável pelo pleito eleitoral na região, onde esses grupos continuavam se aglomerando em torno de um local de votação onde ficavam as seções (04 e 31), no salão paroquial em frente a rua coberta da praça central, além de também ficarem nos entornos do TRE local instalado na Secretaria de Educação Municipal, de onde vieram várias reclamações, além das aglomerações, os eleitores estariam se sentindo intimidados por alguns militantes enquanto se deslocavam para exercer seu direito ao voto no referido local, e também funcionárias do TER, já haviam sido desrespeitadas por algumas pessoas, durante repassarem as orientações de não permanecerem nas proximidades do local, inclusive com flagrante de ameaças vindas de um militante contra um fiscal que trabalhava no local diante da guarnição de serviço da BM, e o promotor ali presente no momento, sendo intervido de imediato e confeccionado o BOTC para o acusado, e também pelo conhecimento da justiça eleitoral e o comando da BM de uma convocação em nome de dois candidatos a prefeito e vice prefeito, respectivamente, juntamente com a coordenação de campanha em grupos de whatsapp, para que todos os adeptos de tal coligação comparecesse na praça central a partir das 15:30, horário esse dentro do período de voto, onde estaria determinado que não poderia ocorrer nenhum tipo de aglomeração, manifestação política, e nem ao menos a permanência de pessoas próximo aos locais de votação, e em tal convocação além de outras descrições constava a frase “vamos mostrar nossa força e comemorar a vitória”, instigando a uma possível violência no local, devido o clima tenso durante toda a campanha conforme o aumento expressivo de ocorrências atendidas pela BM, e o eminente conflito no local por haver grande número de pessoas, de ambas as coligações, então com a chegada do reforço policial com mais uma viatura com guarnição da Patran, uma viatura com equipe da Polícia Civil, juntamente com a viatura do policiamento local e a devida Guarnição de Serviço, com o intuito de garantir a determinação da justiça eleitoral já determinada, e principalmente evitar um possível confronto entre as partes, que poderia ter um desfecho trágico, foi iniciado com novas orientações para que todos os militantes e simpatizantes de ambas as coligações se afastassem dos locais e não gerassem aglomerações, conforme determinação da Justiça eleitoral já repassadas por várias vezes, sendo que na grande maioria dos participantes a colaboração foi imediata e educada com o Policiamento responsável pelo cumprimento de tal determinação, se afastando por aproximadamente 100 metros dos locais determinados em todas as direções.

Porém, um grupo de militantes e simpatizantes de uma das coligações, não acatava a determinação clara e legal das forças policiais, até que além de desobedecerem a determinação emanada da Justiça Eleitoral responsável, e transmitida pelos Policiais naquele local, que ficava aproximadamente 30 metros do local de votação e aproximadamente 20 metros do TER, iniciou-se uma gritaria com palavras de baixo calão para os policiais, com a participação no local dos próprios candidatos, a coordenadoria e as principais lideranças, dentre estes alguns instigavam todo o grupo a violência e outros nada faziam para colaborar com a tranquilidade no local, ficando omissos ao clima violento e desrespeitoso com a força policial que se concentrou ali naquele momento, sendo inclusive presenciado crime de desobediência, resistência e desacato, além de outros a serem qualificados conforme futuras investigações pertinentes, e enquanto o referido grupo se reuniu dentro, e em torno de uma residência ali existente com pátio aberto e com acesso livre a via pública, sendo tomado por militantes fazendo uso de bandeiras da sua coligação, fazendo algazarra, sendo coordenados por algumas lideranças ali presentes, inclusive gritando palavras de ordem, incitando todos a praticar atos violentos, então foi deslocado pelo comando da BM, uma Guarnição composta do BPCHOQUE, para uma possível intervenção, e quando da chegada dos mesmos a Juíza do Cartório Eleitoral orientou para que primeiramente, fosse tentado a identificação da pessoa responsável pela coordenação da referida coligação e cientifica-la sobre os crimes ali cometidos, e a confecção do registro, através de BOCOP, de todo o ocorrido com a identificação de todos os participantes através de imagens, vídeos e do relato policial, os quais irão responder pelos supostos crimes, cada um de acordo com o seu envolvimento, momento então que foi conseguido contato pessoal com a coordenadora, a qual concordou em se identificar e se comprometeu a acalmar o grupo, e prestar todos os esclarecimentos a cerca do ocorrido, quando intimada pela justiça eleitoral.

 

O boletim completo esta disponível na página principal do nosso site: https://www.amigafm.net/noticias/ocorrencias-atendidas-pela-brigada-militar-nesta-semana-4/

Deixe seu comentário:

Tempo

Instagram Slider

No images found!
Try some other hashtag or username

Curta no Facebook