Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Leite diz que se professores "não voltarem, terão mais um mês de salário perdido" - Rádio Amiga

Fale conosco via Whatsapp: + (54) 999581141

No comando: OH de Casa

Das 06:00 às 8:00

No comando: Sertão e Viola

Das 06:00 às 07:30

No comando: Domingo Especial

Das 06:00 às 09:00

No comando: Jornal da Manhã

Das 07:30 às 08:30

No comando: Amizade Total

Das 08:00 às 10:00

No comando: Missa Dominical

Das 09:00 às 10:00

No comando: Programa Experiência de Deus

Das 10:00 às 11:00

No comando: Querência da 104

Das 10:00 às 13:00

No comando: Caravana de Sucessos

Das 11:00 às 12:00

No comando: Informativos

Das 11:00 às 13:00

No comando: Jornal Realidade

Das 12:00 às 12:40

No comando: Voz de Missões

Das 13:00 às 14:00

No comando: Eu Você e a Musica

Das 13:00 às 15:00

No comando: Encontro de Bandas

Das 13:00 às 15:00

No comando: Programação Automática

Das 14:00 às 22:00

No comando: Gilmar Brasil

Das 15:00 às 17:00

No comando: Mix 104

Das 15:00 às 17:00

No comando: Galpão Gaúcho

Das 17:00 às 19:00

No comando: Voz do Brasil

Das 19:00 às 20:00

No comando: Sabadaço Interativo

Das 20:00 às 22:00

No comando: Viva a Noite

Das 20:00 às 22:00

No comando: Show da Manhã

Das 08 :30 às 10:00

Leite diz que se professores “não voltarem, terão mais um mês de salário perdido”

Classificando a postura do governo do Estado como “decisiva e determinada”, o governador Eduardo Leite comentou o impasse sobre a greve dos professores.

O chefe do Executivo defendeu a medida que abona o corte de ponto para o posterior desconto dos dias não trabalhados. A proposta foi apresentada em reunião entre a Secretaria da Educação e representantes do CPERS, realizada nessa quarta-feira.

Eduardo Leite disse que o fim do corte de ponto dos grevistas cria “um vício no comportamento” dos professores. O governador ainda deu um aviso ao magistério, cobrando o retorno dos profissionais ao serviço. “Se os professores não retornarem às aulas imediatamente, uma consequência eles terão: perder mais um mês de salário”, alertou.

“Quando o governo está exigindo que trabalhem para concluir o ano letivo, ele não está exigindo nada mais do que o contrato de trabalho estabelece”, completou Leite.

Pagamento do salário em dia

Eduardo Leite também foi questionado sobre a promessa de pagar em dia o salário dos servidores públicos no primeiro ano de governo. A proposta foi feita pelo então candidato do PSDB nas eleições de 2018. O governador responsabilizou o não cumprimento da promessa à não concretização da venda de ações do Banrisul. “Não se afasta este objetivo do governo do Estado”, sustentou.

Leite também ressaltou que o calendário de pagamento parcelado está sendo cumprido mais rapidamente. O governador lembrou ainda a retomada dos repasses a hospitais e a municípios, que estavam atrasados desde o governo de José Ivo Sartori.

 

 

por Rádio Guaíba

09/01/2020 13:40 – atualizado há 5 horas

Deixe seu comentário:

Tempo

Instagram Slider

No images found!
Try some other hashtag or username

Curta no Facebook