Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Vice-prefeito de Lagoa Vermelha afirma que se for condenado irá renunciar

Depois de 180 dias afastado das funções o vice-prefeito de Lagoa Vermelha Eder Piardi (PP) voltou ao cargo nesta quarta-feira,02/03. Ele assume na condição de prefeito em exercício devido ao período de férias de Gustavo Bonotto. Piardi foi afastado do cargo no final do mês de agosto a pedido do Ministério Público, em uma ação que investiga fraude na prestação de serviço de limpeza pública na cidade. No caso do vice-prefeito, o MP diz que existem indícios de que havia uma combinação entre a empresa beneficiária e Piardi, à época em que ele era secretário de Obras e de Agricultura. A suspeita, segundo o promotor Heitor Stolf Júnior, é de que a empresa teria empregado pessoa conhecida de um dos gestores públicos. As investigações iniciaram a partir de denúncias de moradores.  Segundo o MP, o prazo de seis meses de afastamento do vice-prefeito Eder Piardi se deu para andamento e conclusão das apurações. Ao mesmo a Câmara de Vereadores instalou uma Comissão Parlamentar de Inquérito para também investigar os fatos.

O prefeito em exercício Eder Piardi disse durante entrevista, no programa Conectado,  que não cometeu nenhum erro e, por isso, descarta que seja condenado a algum tipo de penalidade.

Sobre os debates ocorridos durante a CPI, especialmente relacionados a suspeitas de corrupção, Eder Piardi entende que está sendo vítima de perseguição política. A comissão deverá concluir o relatório neste mês de março. Piardi acrescentou que considera a investigação do Ministério Público isenta e imparcial e, que se for condenado, irá renunciar o cargo.

Ainda durante a entrevista, o vice-prefeito destacou que neste período seguiu recebendo o salário de forma legal. Ele foi ouvido até agora, duas vezes  na CPI, e uma vez pelos Promotores de Justiça.

Fonte: Rádio Cacique

Deixe seu comentário:

OFERTAS

Tempo

Curta no Facebook